as crianças são o futuro, quando crescer

O que seu filho vai ser quando crescer?

O que você vai ser quando crescer? Talvez esse seja o questionamento mais frequente que as crianças ouvem por parte dos adultos ao longo de sua vida escolar. E por mais que elas sejam indagadas a esse respeito, a única certeza que podemos ter, de fato, é que essa resposta só virá, de forma consciente, em sua vida adulta. Ainda que elas respondam que serão médicos, professores, cientistas, astronautas, engenheiros, mecânicos, artistas ou super-heróis, ainda assim, sabemos que tudo isso é incerto. Claro que à medida que elas crescem vamos notando certas habilidades que podem ou não ser um indicativo de uma aptidão específica para o desempenho de determinadas áreas profissionais, mas nem mesmo as habilidades e talentos, ainda que natos, poderão definir com certeza quem elas serão. Isso dependerá da escolha de cada uma, escolha essa que será baseada em uma infinidade de nuances bem particulares da sua própria história de vida.

Mas há uma pergunta que normalmente os adultos não fazem e cuja resposta está em suas próprias mãos: que tipo de ser humano o meu filho será? A escolha profissional de cada criança, ainda que seus familiares possam exercer uma certa influência sobre sua escolha, é pessoal. Mas o tipo de pessoa que cada uma será não depende das crianças tanto quanto depende dos adultos, e no caso, dos adultos mais próximos a elas. É tarefa dos pais, com apoio dos familiares e da comunidade, direcioná-las ao melhor caminho. E essa responsabilidade começa ainda quando da decisão de se ter um filho e vai aumentando e criando forma à medida que esse filho é gerado. Aí vem o nascimento e aquele pequeno ser começa a crescer rapidamente e tudo aquilo que era teórico passa a ser prática. Diz o ditado que educação se aprende desde o berço e é exatamente aí que tudo tem início, a começar pelo bom exemplo dos pais e dos mais próximos. Crianças são como esponjas, absorvem tudo aquilo que veem, que ouvem… Por isso o dever de ensiná-las, desde cedo, a compartilhar, a serem gratas e respeitosas, a serem altruístas, a reconhecer seu próprio espaço e o do outro, bem como fazê-las compreender que para todo objetivo é necessário algum esforço, pois nada que é realmente duradouro pode ser adquirido sem sua contrapartida. A vida é assim em qualquer parte do planeta.

E por que abordar tudo isso? Essa resposta o Festa na Floresta BH tem na ponta da língua. Nossas crianças não viverão em sociedade amanhã. Elas vivem em sociedade hoje, agora. E ainda que sem tantos desafios quantos os que elas encontrarão no futuro, elas já vivenciam situações onde conceitos básicos e virtudes de caráter não só podem ser ensinados, como também já devem ser aplicados para que elas aprendam com suas próprias experiências, erros e acertos. A compreensão de hoje do todo levará a um amanhã muito mais justo, honesto e digno, pois é fato que aquele que planta tem garantia da colheita.

Então, o Festa na Floresta BH pergunta a você: quem você quer que seu filho seja amanhã? Ao refletir sobre isso, lembre-se: o futuro dele está em suas mãos.

por Liliane Oliveira

Nenhum Comentário Ainda

Deixe o seu comentário!

To Top