Buffet infantil, plastimodelismo

Plastimodelismo: nós apoiamos!

Construir miniaturas em escala reduzida – o plastimodelismo – tem sido um hobby muito comum entre os jovens de todas as idades e, muitos deles, levam essa atividade muito a sério, por isso o surgimento de muitas exposições estáticas espalhadas pelo mundo todo. Os primeiros kits foram fabricados a partir de 1950, pelas empresas britânicas Frog e Airfix. Na década seguinte foi a vez dos americanos entrarem para o time com as empresas Revell, AMT e Monogram e os franceses da Heller AS não ficaram para trás. A prática foi crescendo tanto que na década de 70 o Japão entrou nesse jogo e, através das empresas Tamiya e Hasegawa, dominou o mercado tornando-se sinônimo de tecnologia e qualidade.

Com o tempo, devido à fidelidade das peças em face ao modelo original, o plastimodelismo começou a funcionar como propaganda de guerra, gerando uma comparação entre capitalismo e socialismo. Na economia mundial acontecia algo similar, pois as empresas começaram a usar as miniaturas para fomentar o interesse pelos seus próprios produtos, o que não deixa de ser uma forma bem estratégica de marketing. Um outro evento importante foi a redução da distância econômica desigual, pois com o surgimento do plastimodelismo, qualquer pessoa poderia possuir um exemplar de uma BMW na sua prateleira. As miniaturas mais comuns replicam aviões, navios, automóveis, motos e veículos blindados. A maioria deles optam pelos modelos militares, afinal, grandes são as opções de forma e contexto histórico se comparadas aos modelos civis.

Os kits de plastimodelismo utilizam o poliestireno na produção de suas peças, acompanham manual de montagem e pintura, assim como os decalques que tornam cada peça mais parecida com a original. Os amantes dessa atividade são responsáveis por pintar as peças e efetuar a montagem. Alguns deles vão além da peça, construindo verdadeiras maquetes, os chamados dioramas. Nesse caso vale o uso de outros materiais como, por exemplo, resina, madeira, isopor, etc. E para quem acha que pra montar as peças do plastimodelismo necessariamente precisa de cola, saiba que também existe a opção snap. Os kits em formato snap normalmente já vêm pintados de fábrica e basta encaixar as peças conforme suas próprias marcações.

Sem dúvida, um passamento incrível que pode ser feito por toda a família! Diversão e entretenimentos garantidos!

por Liliane Oliveira

Nenhum Comentário Ainda

Deixe o seu comentário!

To Top