dever de casa, volta as aulas, buffet infantil, salão de festas, festa infantil

Dever de casa: chega de conflito!

No post anterior falamos sobre como voltar à rotina com a volta às aulas. Hoje, refinamos o assunto mais um pouquinho no intuito de ajudar crianças e pais com o dever de casa. Também chamado por muitos de “para casa”, essa atividade nada mais é do que tarefas enviadas para serem feitas em casa. O seu principal objetivo é ajudar na fixação e desenvolvimento do tema trabalhado em sala de aula, facilitando assim, um maior aprendizado.

Mas porque o dever de casa costuma ser visto como ponto de conflito?

O para casa comumente é encarado como uma atividade estressante e isso pode ser explicado, inicialmente, pela correria cotidiana. A falta de tempo dos pais e a falta de infraestrutura são fatores que contribuem para isso. As dificuldades relacionadas ao cumprimento das regras e limites também atrapalham as crianças nesse processo. Além disso, há também a questão da inadequação das tarefas e também da falta de comunicação entre pais e escola.

Contudo, apesar dos fatores citados, é possível fazer com que o dever de casa seja um momento produtivo e prazeroso. E é essa a ideia deste post: trazer dicas que possam contribuir para esse momento tão valioso de aprendizado. Confira agora as dicas de como tornar a hora do “para casa” num momento agradável e proveitoso!

Cantinho do “para casa”

É muito importante que exista um local reservado para os estudos, onde os materiais necessários possam ser facilmente acessados. Dessa forma, será mais fácil fazer o dever de casa ao passo que a chance de distração será bem menor. Um outro ponto positivo de se criar um cantinho para os estudos é que o estudante passará a se organizar nesse sentido, criando o hábito de estudar.

Mas, caso não seja possível manter um espaço exclusivo para os estudos, não se desespere. Os livros e demais materiais podem ser armazenados num só lugar e as atividades podem ser feitas numa mesa qualquer. Vale até a mesa de jantar. O que não se indica é o uso da cama ou do sofá para execução dessas atividades.

Tempo

Organizar o tempo ainda é uma tarefa difícil para muitas pessoas. As crianças, mais que os adultos, podem não ter tanta habilidade de organização nesse sentido. Portanto, para garantir que tudo corra bem, determine qual será o melhor horário para o dever de casa. Estabeleça a hora de início e também de término, isso vai evitar que os mais espertinhos enrolem na hora de fazer o “para casa”. À medida que o tempo for passando, automaticamente, esse momento fluirá melhor.

Da educação infantil até o 1º ano, indica-se um período de 15 a 20 minutos para os estudos. Já para as crianças do 2º e 3º anos, recomenda-se estabelecer o período de meia hora a 40 minutos. Do 4º ao 5º ano, pratique entre 50 e 60 minutos de tarefas escolares. Obviamente que esse período precisará ser ajustado conforme o volume de tarefas. Lembre-se que a limitação do tempo está relacionada à forma como a criança encara a tarefa e não a velocidade em si.

Nível de dificuldade

Caso perceba que as tarefas enviadas pela escola estejam além da capacidade do seu filho, não se precipite. Afinal, você não pode esquecer que o dever de casa é responsabilidade do estudante e jamais dos pais. A responsabilidade dos pais é de acompanhar esse processo.

Logo, se há dúvidas, converse com os responsáveis pela instituição a respeito disso. Certamente eles esclarecerão o porquê de tal atividade e você não correrá o risco de tornar o seu filho dependente de qualquer ajuda extra.

Contudo, caso seja constatado que realmente há uma dificuldade da criança na execução das tarefas, procure o professor. Juntos será possível estabelecer estratégias que auxiliarão à criança nesse processo de independência e aprendizado.

Incentive a leitura

O hábito da leitura é um dos maiores incentivos que você pode dar aos seus filhos. Através dos livros, revistas e afins, você estimula o interesse por cada vez mais conhecimento. A leitura promove melhora da escrita e da fala, além de ampliar o vocabulário. Ou seja, a leitura é uma mão na roda para o melhor desenvolvimento do seu filho, enquanto estudante.

Entretanto, não exija que seu filho leia se você não dá o exemplo. Como diz o ditado, o melhor ensino é o exemplo. O interesse do seu filho pelos livres acontecerá de forma muito mais natural se ele detectar o mesmo interesse em você.

Então, para começar, que tal levar o seu filho para visitar uma livraria ou um sebo na cidade? Que tal verificar os temas do interesse dele e também descobrir que temas agradam mais a você?

O hoje sempre é um excelente dia para se começar!

por Liliane Oliveira

Nenhum Comentário Ainda

Deixe o seu comentário!

To Top