desfralde, festa infantil, festa bh, salão de festas, buffet infantil, desenvolvimento infantil

Desfralde: o que você precisa saber

O momento ideal para o desfralde dos pequenos representa um grande desafio tanto para os pais quanto para as crianças. É um momento que envolve paciência, persistência e muita dedicação. Afinal, não importa se é o primeiro ou o quinto filho… Em geral, essa etapa do desenvolvimento infantil costuma ser bem trabalhosa sempre. Cada filho, uma experiência e um tempo de amadurecimento diferente.

Mas porque a dificuldade no desfralde?

Quando um bebê nasce, ele não se enxerga um ser independente da mãe. Ao contrário. Segundo a psicologia, ele encara como se mãe e filho fossem apenas um. Somente após alguns meses de vida é que essa percepção começa a mudar.

O mesmo ocorre durante o desfralde. A criança, antes de aprender a usar o banheiro, pensa que a urina e as fezes são parte dele. Por isso há certa dificuldade por parte dos pequenos em avançar nesse processo. Mais um motivo para que os pais sejam mais pacientes e empáticos com a criança, respeitando o tempo de cada uma. Afinal, ninguém amadurece instantaneamente, não é mesmo?

Então, como sabe a hora certa?

O processo de separação do bebê da mãe e depois do bebê de suas excreções acontecem de modo progressivo. Entretanto, como cada criança tem um time diferente, é importante estar atento aos sinais que indiquem que o tempo da maturidade chegou.

Estudo científicos apontam que, fisiologicamente, as crianças começam a ter controle dos esfíncteres a partir de 1 ano e meio. Ou seja, a partir dessa idade, elas já conseguem fazer suas necessidades quando desejarem. Contudo, a comunidade pediátrica indica que esse processo se inicie entre 2 a 3 anos de idade, pois nessa fase da vida elas já têm condições de compreender comandos básicos.

Quando a criança começa a avisar que está fazendo xixi, ou mesmo o cocô, pode ser um sinal de que ela está amadurecendo para o desfralde. Demonstração de incômodo com a fralda cheia também é um excelente sinal.

Meninos x Meninas

Embora não exista explicação científica, é notável que as meninas passam pelo desfralde mais rápido e mais facilmente que os meninos. Mas ainda dentro do mesmo gênero, é bem possível que o período de amadurecimento de uma criança seja diferente de outra. Por isso a importância de se respeitar o tempo de cada uma.

Fases

Uma vez detectado maturidade para o desfralde, deve-se começar o desfralde diurno. Ou seja, durante o dia, a criança deve ficar sem a fralda, sob o comando de pedir para ir ao banheiro quando precisar. Como tudo na vida é um processo, é importante frisar que essa etapa pode levar de dois a três meses. Logo, ao longo desse caminho, escapes são perfeitamente normais e devem ser encarados de forma natural.

Depois que a criança já adquiriu a autonomia durante o dia, e a fralda da noite começa a amanhecer seca, é hora de mudar de fase. Contudo, o desfralde noturno é uma etapa mais lenta e requer ainda mais paciência, podendo levar até um ano para conclusão do processo.

Diálogo

Uma das melhores ferramentas para o desfralde é o diálogo. E através de uma boa comunicação os pais podem encorajar os pequenos a vencerem mais essa etapa, sem estresse. Mostrar a elas o banheiro, como funciona, apontar o comportamento de crianças mais velhas, tudo isso pode ser usado de forma positiva, nesse processo de aprendizado. O papel dos pais nesse processo pode ser ainda mais valioso se eles se permitirem ser exemplos para os pequenos. Mas lembre-se: nada de comparações injustas ou comentários que deixem o pequeno envergonhado. Isso de nada vai ajudar, somente atrapalhar.

Ferramentas

E para que o desfralde seja mais tranquilo há inúmeras ferramentas. O penico e o redutor com escadinha são duas delas. E há ainda as crianças que preferem não usar nenhuma delas, precisando do auxílio de um adulto. O que importa nessa fase, é observar a criança e deixar que ela decida o que fica mais confortável.

Incentivo

E, para finalizar, não deixe de externar verbalmente o seu contentamento a cada vez que o pequeno conseguir ir ao banheiro. Isso é fundamental para um desfralde feliz e sem traumas. E, no caso de escapes ou acidentes, evite reprimir a criança ou mesmo se exaltar porque ela sujou a roupa ou o sofá. Ao contrário, continue incentivando-a nesse caminho, mostrando a ela que é normal um escape nesse processo. Até porque, o desfralde, como dito acima, é só mais um processo na vida da criança. E sendo um processo, um dia passa… É só ter paciência e uma dose extra de carinho.

 

por Liliane Oliveira

Nenhum Comentário Ainda

Deixe o seu comentário!

To Top